Imagem: Jornal Município 0 Brusque

 

Pela primeira vez desde o início da pandemia da Covid-19, Brusque fechou o mês com saldo positivo de empregos, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Os dados de junho foram divulgados nesta terça-feira, 27.

Segundo o levantamento, em junho, Brusque teve 1.223 contratações e 1.181 demissões, fechando com um saldo de 42 novos postos de trabalho.

O setor da construção civil puxou os números positivos mais uma vez, com 164 contratações, resultando num saldo final de 104 novas vagas em junho.

Os demais setores fecharam o mês com saldo negativo. O comércio teve 12 demissões a mais do que contratações. A indústria teve saldo negativo de 11 desligamentos e o setor de serviços, 39 demissões a mais do que admissões.

Mesmo com o resultado negativo dos demais setores, a construção civil conseguiu manter o saldo total do município positivo. O presidente do Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brusque (Sinduscon), Fernando José de Oliveira, comemora o bom resultado do setor pelo segundo mês consecutivo.

De acordo com ele, os empresários da construção civil estão bastante confiantes e há a projeção de uma melhora ainda mais significativa nos próximos meses dentro do segmento.

“Apesar da pandemia, estamos vivendo um momento bom, conseguindo efetivar negócios e temos sinalizado da Caixa Econômica a questão do Minha Casa, Minha Vida, que vai continuar e terá a liberação de recursos para o setor”, diz.

 

O empresário avalia que a construção civil puxará a retomada do crescimento do país pós-pandemia. “Acreditamos que a mola propulsora da retomada do crescimento será a infraestrutura, não só com obras grandes, como estradas, mas prediais e residenciais, que vão impulsionar o setor e fazer com que tenha a retomada”.

O presidente do sindicato lembra ainda que a construção civil foi um dos primeiros setores a retomar a atividade em Santa Catarina, o que foi fundamental para os bons números.

A presidente da Associação Empresarial de Brusque (Acibr), Rita Cassia Conti, também destaca os bons resultados apresentados pela construção civil. “É um setor que está aquecido, as pessoas estão ficando mais em casa, e estão priorizando consertos, reformas, o dinheiro que antes ia para outras prioridades, como viagens, por exemplo, está sendo investido em casa”.

Apesar do saldo negativo, a empresária diz que os números da indústria e comércio do município surpreenderam. “Havia uma demanda reprimida. Antes, muitos estados que faziam negócios com nossas empresas estavam fechados e agora aos poucos estão retomando. Acredito que a economia como um todo está nos surpreendendo, evoluindo”.

Entretanto, a presidente da Acibr lembra do avanço da pandemia em Brusque, com aumento expressivo de casos e mortes e que pode acabar prejudicando a retomada nos próximos meses.

“Estamos com a pandemia se agravando na cidade e região e isso dará um reflexo negativo, as pessoas podem acabar segurando, já que a atenção maior agora é para a saúde”.


Reportagem:
Bárbara Sales
Jornal Município de Brusque

 

 

 

 

 

Contato


captcha
Powered by BreezingForms

Localização


Rua Pedro Werner, 180, 4° andar - CESCB ⁞ Brusque/SC ⁞ 88354-000 ⁞ Telefone: (47) 3355-0557